Com o crescimento do mercado estético automotivo, surgiram uma infinidade de produtos específicos de cuidados para o carro. As ceras estão entre esses itens. Produzidas à base de materiais que variam da carnaúba ao silicone, elas, hoje, são fundamentais para quem deseja brilho, repelência e proteção. Mas você sabe escolher entre elas qual a que mais se adequa às suas necessidades?

No geral, todas elas dão brilho à lataria, criam uma película protetora, encobrem microrriscos, garantem proteção contra ações do tempo, como chuva, sol forte, raios UV, maresia e demais mudanças climáticas. Porém, dependendo da matéria prima, elas podem oferecer, por exemplo, tipo de brilhos diferentes, durabilidade e proteção.

Ceras de carnaúba: brilho molhado

A carnaúba é uma palmeira típica do nordeste brasileiro, o que torna o nosso país o maior exportador de carnaúba do mundo. Dela podem-se extrair madeira, remédios, alimento, óleo e, é claro, a cera. 

Existem diferentes tipo de carnaúba e elas são classificadas de acordo com a sua pureza. As que são extraídas durante a fase mais jovem das folhas, – quando elas ainda não sofreram danos de contaminação na própria natureza – são as mais nobres, por isso, são classificadas como “tipo 1”.  Há ainda as do tipo 2, 3 e 4, que são extraídas à medida que a paineira vai amadurecendo.

A cera Authentic Premium da Soft99 é à base de carnaúba do tipo 1, a mais nobre do mundo

Ceras automotivas que têm a carnaúba como matéria prima são indicadas principalmente para quem gosta do efeito brilho molhado no veículo. A AUTHENTIC PREMIUM, da SOFT99, por exemplo, é uma cera com carnaúba do “tipo 1” que, além de deixar o carro com aparência de “carro de colecionador”, ainda cobre significativamente riscos superficiais.

Ceras sintéticas: mais durabilidade

Já as ceras sintéticas são feitas de diferentes materiais que podem ser polímeros, como silicone, petróleo (nafta) e até mesmo materiais minerais, como a caulim (tipo de argila) e a sílica, por exemplo.

Elas criam uma camada protetora no veículo e tendem a durar ainda mais do que a cera de carnaúba. Na Soft99, por exemplo, há ceras que podem durar até 12 meses, nesses casos elas são chamadas também de selantes, uma delas é a linha FUSSO COAT . “Até 6 meses de durabilidade chamamos de cera, passou disso, são ceras selantes”, explica um dos diretores da Soft99, Sérgio

As ceras da linha Fusso Coat podem durar até 12 meses

O brilho que esse tipo de cera deixa sobre o veículo é o “espelhado”.

Ceras híbridas: a junção

E existem ainda as ceras híbridas, que reúnem em sua composição elementos naturais e sintéticos. A vantagem delas e que, de alguma forma, elas conseguem entregar o brilho das ceras de carnaúba e com um pouco mais de durabilidade, por conta dos polímeros sintéticos que existem em sua formulação.

Nessa linha, na SOFT99, existem duas opções a EXTREME GLOSS BLACK e a EXTREME GLOSS WHITE CLEANER.

Na linha das ceras híbridas, a Extreme Gloss Black é uma das excelentes opções da Soft99

Agora que já sabe as principais diferenças entre as ceras de carnaúba, sintéticas e híbridas, basta escolher a que se encaixa melhor ao seu gosto e aplicar no seu automóvel. O importante é não ficar sem cera na nave, combinado?

Escrever Um Comentário